A batida de carro

A batida

Ocorreu um acidente de trânsito, com dois carros batendo de frente,  um guiado por um homem e o outro por uma mulher. Ficaram completamente destruidos, mas, surpreendentemente, os motoristas nada sofreram. Sairam completamente ilesos. Depois de sairem de seus carros, o homem pronto para agredi-la verbalmente, mas a mulher rapidamente diz:

– Interessante, você um homem e eu uma mulher, com os carros totalmente destruídos, mas estamos sem nenhum arranhão. Isto deve ser um sinal de Deus. Nós realmente precisávamos nos encontrar. Estava em nossos destinos nos conhecermos e ficarmos vivendo em paz, como grandes amigos, até o fim de nossos dias.**
– Concordo! disse o homem. Isto com certeza é um sinal de Deus. E olhe outro milagre, disse a mulher: meu carro está completamente destruído, mas esta garrafa de vinho não se quebrou. Está claro que o destino quer que a bebamos para celebrar a nossa vida, que foi salva milagrosamente neste acidente. Vamos celebrar!

Então a mulher passa a garrafa para o homem. Ele concorda sem titubear e vira o gargalo na boca até beber a metade da garrafa. Entrega a garrafa pela metade para a mulher. Ela pega a rolha e a recoloca no gargalo, imediatamente, sem beber nenhum gole. Sem entender nada, o homem pergunta:
– Não vai beber a sua metade para comemorar?
A mulher responde:
– Agora não. Vou esperar a polícia chegar primeiro…

Por isso que eu sempre digo o ditado: “Mulher no volante, perigo constante!!!”

Deixe um comentário