Beber 1 Taça De Vinho Por Dia Causa Cancer

vinho
1 taça de vinho por dia pode causar cancer
Essa notícia não vai agradar a mutia gente. Minha namorada mesmo é mei ochegada num vinhosinho, apesar de não beber (ainda bem que não tem muitas oportunidades hehe)… Vamos ao texto (fonteRevista ISTOÉ Ed.2050 19/02/2009)

Instituição francesa diz que a bebida aumenta o risco de câncer e recomenda a suspensão de seu consumo

A notícia soou como um desastre para os amantes do vinho. Na terça-feira 17, o Instituto Nacional do Câncer, na França, divulgou um documento no qual listava os principais fatores que aumentam o risco da doença e também aqueles que ajudam a proteger os indivíduos da enfermidade. Encabeçando a relação das maiores ameaças estavam as bebidas alcoólicas. Todas, inclusive o vinho. De acordo com a instituição francesa, o consumo diário de apenas uma taça aumenta consideravelmente a chance de uma pessoa desenvolver tumores. Por isso, a recomendação dos especialistas foi a de que os franceses parem de tomar qualquer bebida contendo álcool. Ou que pelo menos diminuam as doses e a frequência de consumo.

Batizado de Nutrição e prevenção do câncer, o relatório teve suas conclusões baseadas em pesquisas realizadas por instituições francesas e americanas acerca do tema. No que diz respeito à bebida alcoólica, os coordenadores do documento foram enfáticos em apontar uma sólida correlação entre seu consumo e a doença. Segundo os franceses, beber uma taça por dia de qualquer produto do gênero eleva em 9% o risco de uma pessoa ter tumores de cólon, em 28% o de surgimento de câncer de esôfago e em até 168% a possibilidade de o indivíduo vir a sofrer de um câncer de boca, faringe ou laringe.

Segundo os franceses, a principal causa desse aumento de risco é a transformação, no organismo, do etanol da bebida em acetaldeído, molécula carcinogênica. No Brasil, porém, o cirurgião Luiz Paulo Kowalski, diretor do Departamento de Cirurgia da Cabeça e do Pescoço do Hospital A. C. Camargo, em São Paulo, pondera a questão. De acordo com ele, há indivíduos que conseguem transformar o composto em um outro, o acetato, inofensivo ao organismo.

“Mas há pessoas que possuem uma predisposição genética que as impede de fazer essa mudança”, explica. “Estas estão mais vulneráveis, sem dúvida”, afirma.

Já no documento da instituição francesa, os cientistas afirmam que todas as pessoas que fazem uso crônico de bebidas alcoólicas podem também ter dificuldade de metabolizar o acetaldeído. Além disso, o etanol provoca outros efeitos. A substância torna as mucosas mais vulneráveis à ação de compostos carcinogênicos presentes no tabaco, o que torna a dupla bebida cigarro absolutamente não recomendada.

O álcool causa ainda uma deficiência no aproveitamento de ácido fólico. A escassez desse nutriente está relacionada com maior risco de câncer colo-retal. Também é conhecida a associação do álcool com tumor de fígado.

ovo
ovo
… E A ABSOLVIÇÃO DO OVO
Enquanto isso, o ovo, que já foi banido do cardápio, acusado de aumentar o colesterol ruim, foi reabilitado. Um trabalho da Universidade de Surrey, na Inglaterra, mostrou que o consumo diário de dois ovos por dia não eleva o nível da gordura no sangue. Os cientistas compararam as taxas de colesterol em dois grupos de pacientes que estavam em dieta e que foram acompanhados por 12 semanas. Um ingeriu dois ovos diariamente e o outro, não. Ao final, todos perderam peso e apresentaram queda na quantidade da gordura.