Você sabia que não se pude utilizar celular dentro dos bancos do Rio de Janeiro?

Pois é, pois é, pois é! Se você gostou, agradeça ao deputado Domingos Brazão, se você não gostou, brigue ele! Ontem estava na agência bancária e o guardinha me pediu para desligar o celular…

Daí fiquei meio bolado por que tinha estacionado o carro do lado de fora e deixei minha esposa lá com o telefone, e se desse algum problema ela me ligaria… Ai ai ai…

Que droga hein!? Tudo isso para tentar diminuir as ‘saidinhas de banco’. Fala sério. Lí algumas estatísticas que dizem que as ‘saidinhas de banco’ já diminuem a cada dia e que os bandidos não utilizam celular para se comunicar com outros bandidos. Eles podem simpelsmente ficar lá dentro, olhando. Por que ao invés disso (de ter ainda que colocar alguem pra vigiar), não investem em bloqueadores de sinal? Fala sério.

No site do rio-negócios tem uma matéria que diz que segundo a lei federal 7.102, de 1982 dos vigilantes bancários não poe essa atribuição aos vigilantes, ou seja, eles não podem e nem tem que ficar vigiando quem usa ou deixa de usar o telefone.

Solução?

Utilize fones de ouvido para falar ao telefone nos bancos do Rio de Janeiro. Outra solução é ficar com o celular bem pequenininho entre as pessoas e ficar se escondendo dos vigilantes. Que droga! Agente já fica horas nas filas dos bancos e ainda nem pode utilizar o telefone?

Aí, ontem quando estava saíndo do banco só de raiva peguei o celular e coloquei no ouvido enquanto me dirigia a saída. Só de raiva.

Lembre-se que seu voto nas próximas eleições ditarão essas leis bizonhas que temos por aí.

Deixe um comentário