Um comentário sobre “Imagens progura por destroços Air France 447 03/06/09 Força Aérea”

  1. Um white-paper recentemente publicado por um engenheiro de estruturas aeronauticas explica uma provavel causa do acidente da Air France.

    Varios avioes da Airbus, de varios modelos diferentes, tiveram problemas estruturais com a cauda. O incidente mais conhecido foi o American 587, um A300 que caiu em Nova York em novembro de 2001. O estabilizador vertical quebrou, o aviao perdeu o controle e caiu no Queens. Mas ha varios outros acidentes. O voo 888T, onde um A320 tambem perdeu a cauda vertical e caiu, matando os 7 tripulantes que estavam testando o aviao logo antes de entregar `a Air New Zealand. E o Air Transat 961, um A310 que perdeu quase todo o leme. E uma longa lista de incidentes onde os danos ao leme ou ao estabilizador foram leves, e o piloto conseguiu pousar. E’ bem provavel que o Air France 447 caiu porque perdeu o leme em uma rajada de vento na tempestade. Isso ja’ aconteceu antes…

    Porque o estabilizador vertical e o leme dos Airbuses sao tao fracos? Porque os regulamentos nao exigem que sejam fortes o bastante pra aguentar todas as manobras que um piloto pode fazer. Nem precisam aguentar as manobras permitidas pelo Fly-By-Wire! E’ facil um piloto fazer uma manobra (sideslip o aviao pra um lado, e entao virar o leme pro outro lado) que causaria a cauda vertical a cair do aviao; o aviao ficaria instavel e o piloto perderia o controle. A Boeing usa essa condiçao para determinar a força que a estrutura do leme tem que aguentar. A Airbus usa outras condiçoes (leme atuado enquanto o aviao voa em linha reta, e leme alinhado com o estabilizador enquanto o aviao sidelsips), mas a força que tem que ser resistida e’ apenas 20% da força na condiçao que a Boeing usa. Entao a cauda de um Boeing e’ 5 vezes mais forte que a cauda de um Airbus.

    A explicaçao disso tudo, com fotos dos lemes e estabilizadores quebrados, a lista e explicaçao dos 15 incidentes com a cauda do Airbus, a historia de um voo que milagrosamente sobreviveu a perda do estabilizador vertical (e que passou por uma situaçao MUITO parecida com o voo da Air France), e outros detalhes assustadores sobre as estruturas do Airbus (e sobre a falta de regulamentos nessa area), estao em http://airbusvertstabs.blogspot.com

    Se isso nao mudar logo, havera’ mais acidentes… 🙁

Deixe um comentário